Implante Dentário
Clareamento Dental
Faceta de porcelana
Questões frequentes
Dentistas
A minha prótese
Preçário de próteses PT
Tabela de preços BR

 

Casos de Protese Dentaria
Uma imagem vale por mil palavras

 

 

 





Encontre-me no Google+

 

 

 


 

perguntas
Tem alguma pergunta ou questão? Coloque aqui.

 

empregos de protese dentaria
Empregos de Técnicos de Prótese Dentária

 

Prótese Dentária
para todos



  Proteses Dentarias - todos os casos
  fig.1- próteses dentarias em acrílico

 

Tudo o que precisa de saber sobre prótese dentária, implante dentário e clareamento dental.



  
  fig.2- coroas dentárias em cerâmica pura

 

  
  fig.3- ponte dentária metalo-cerâmica

 

  
  fig.4- dentadura inferior em acrílico

 

  
  fig.5- prótese dentária esqueléticaPrótese esquelética

 

  Implantes dentários em esquema
  fig.6- implantes dentários

 

  
  fig.7- dentadura de acrílico

 



Dentadura quebrada

Qualquer tipo de prótese dentária está sujeita a quebrar, especialmente as dentaduras.
Quando tal acontece, junte os diversos pedaços e leve a um dentista ou protésico dentário. Sobretudo não use cola nem tente consertar a prótese. Alguns tipos de cola reagem com os materiais de que são feitas as próteses dentais e dificultam ou tornam impossíveis as reparações, obrigando a encargos maiores do que aquele que pagaria por um simples conserto.



Prótese dentária fortalecida

Uma dentadura com pouca expessura fica muito fragilizada. A vantagem do conforto não compensa a desvantagem de ter uma dentadura que quebra constantemente.
Na altura das provas, senão mesmo na primeira consulta, diga ao dentista que quer a prótese dental um pouco mais expessa. Ficará mais robusta e no caso de ser necessário torná-la mais fina, é mais fácil desbastar um pouco do que a situação contrária. A sua carteira agradecerá e não se verá privado da prótese durante o tempo que demora cada conserto.



Dentes postiços em cerâmica

Os dentes das próteses dentárias totais são na maioria dos casos em acrílico. Com um pouco mais de custo poderá requerer que os dentes sejam de cerâmica. São dentes notóriamente mais belos e têm uma longa duração. A cor não se altera com o tempo e são de longe mais resistentes ao desgaste.
O acréscimo inicial no preço é totalmente amortizado pela longevidade das próteses dentárias. Mesmo que seja necessário fazer uma dentadura nova, é possível aproveitar os dentes da dentadura anterior. Se quiser este tipo de dentes deve referir a sua vontade ao dentista e pedir um orçamento para evitar surpresas.



Prótese dentária imediata

Quando uma pessoa prevê que algum dente vai ser extraído e não quer ser vista com aquele 'buraco' no meio de outros dentes, pode pedir ao dentista para mandar fazer um prótese acrílica imediata. Assim, no dia em que o dente é arrancado, o paciente sai do consultório já com uma prótese dentária colocada. Este tipo de prótese dentária perde a sua adaptação muito rápidamente devido à cicratização e redução do osso na zona da extração. Tem um carácter estritamente temporário.



Coroa provisória

Enquanto uma pessoa aguarda que a sua coroa (ou ponte dentária) seja feita poderá usar uma coroa temporária (ou ponte temporária). Este tipo de trabalho não tem a qualidade da coroa dentária definitiva e destina-se a ser usada por um curto espaço de tempo. A coroa provisória é de acrílico ao invés da definitiva que é de cerâmica.



Cursos de prótese dentária

O Técnico em Prótese Dentária está apto a realizar atividades em laboratórios de prótese, de modo atônomo ou como funcionário de um grande laboratório. Também pode trabalhar dentro da clínica dentária como colaborador.

No Brasil:

Em Portugal:




Próteses dentárias

A perda de dentes tem solução. Essa solução chama-se prótese dentária. Uma pessoa que valorize a sua imagem e bem-estar, depressa concluirá que terá que usar uma prótese dentária adequada ao seu caso particular.
O que é uma prótese dentária e os seus diversos tipos, é o que passaremos em revista. O primeiro passo é boa informação. Poderá assim decidir com melhor critério. É possível ter dentes perfeitos mesmo que sejam dentes postiços.

A colocação de dentes em falta por método artificial, é o que genericamente se designa por prótese dentária. O exemplo clássico é o da chamada dentadura, placa, ou chapa dentária. No entanto a prótese dentária engloba uma maior variedade de restaurações protésicas:

O tipo de prótese dentária indicada para cada pessoa, depende de múltiplos factores:
- o número de dentes a colocar, os apoios existentes, a estrutura óssea e evidentemente o preço. Na realidade, o custo da prótese dentária pode ser a condicionante mais relevante.
Uma coroa cimentada ou aparafusada a um implante dentário é a solução mais adequada para substituir um dente ausente. Todavia, é a alternativa mais cara, por isso nem sempre a eleita.



Prótese dentária fixa

Coroa dentária

Se um dente está muito danificado, pode-se aproveitar o restante da sua estrutura para se fazer uma coroa de cerâmica ou de metalo-cerâmica. Cabe ao dentista verificar qual dos dois tipos de coroa é a mais adequada. Normalmente a coroa de cerâmica (figura 2) produz melhores resultados estéticos do que a coroa metalo-cerâmica.
Porquê então escolher uma coroa metalo-cerâmica?
- Porque é mais resistente às forças resultantes da mastigação. Isso acontece com os dentes molares e também com os pré-molares.
Quando o dente natural tem a sua coroa anatômica totalmente destruída, ainda assim a sua raiz pode ser preparada para receber uma coroa artificial. Essa coroa pode ser feita numa peça única (coroa Richmond) ou em duas peças, sendo que uma das peças é um poste, ou pino, cimentado na raiz e a outra a coroa dentária própriamente dita, que assenta sobre o poste.
Na eventualidade de já não existir dente (incluíndo a raiz), a coroa dentária pode ficar apoiada (cimentada ou aparafusada) em um implante dentário, ou ser incorporada em uma ponte dentária de 3 elementos (figura 3) . [ler +]


Ponte dentária

A ponte dentária (figura 3) é indicada quando existe um espaço onde faltam um, dois, três ou mesmo mais dentes. Usa como apoios, os dentes naturais em cada extremo do espaço desdentado. Tal como uma ponte, daí o nome 'ponte dentária'. Também faz parte das proteses dentarias fixas. Não existe ponte dentária sem ser fixa. Normalmente a estrutura interna é composta de metal, o que lhe confere maior resistência. Esse metal fica todo coberto de cerâmica, por isso não se vê. Também são possíveis pontes em cerâmica total, sendo a sua estrutura interna em óxido de zircônio (cerâmica de cor branca).
O inconveniente da ponte é que exige o preparo dos dentes que vão servir de apoio. Não é uma desvantagem se esses dentes não estiverem nas melhores condições a nível estético. Será até uma oportunidade para uma nova 'cara'. No entanto, se os dentes que serviriam de apoio estiverem em perfeitas condições, não é uma boa idéia mexer neles. Nesse caso, o uso de implantes dentários para suportar a ponte ou eventuais coroas está especialmente indicado. [ler +]



Prótese dentária móvel em acrílico (dentadura)

As vulgares próteses de acrílico (figuras 1, 4 e 7) são facilmente removidas pelo seu portador e podem conter todos os dentes (totais) ou só alguns (parciais).
Uma dentadura de acrílico perde muito depressa a sua qualidade. Os dentes gastam-se em curto espaço de tempo, logo a estética fica comprometida muito cedo (exceto se forem utilizados dentes de porcelana).
De qualquer maneira, como se trata de uma prótese dentária assente na mucosa (tecidos da parte desdentada da boca), irá acelerar a redução do osso onde antes estavam os dentes naturais. Esse processo reduzirá a adaptação da dentadura e promoverá o seu "afundamento" na boca. A sua função fica definitivamente comprometida. Por todos estes motivos, uma prótese de acrílico deve ser substituída a intervalos regulares ou mesmo ser considerada como solução temporária. Infelizmente a condição econômica de muitas pessoas não o permite.
Uma dentadura de acrílico fica mais valorizada se levar dentes de cerâmica. São um pouco mais caros que os de acrílico mas têm a enorme vantagem de serem muito mais duradouros. Além disso são estéticamente superiores, conferindo uma imagem natural e apelativa.
Qualquer pessoa que use uma prótese dentária total removível (dentadura, placa) pode ver a qualidade de vida melhorada se decidir colocar implantes dentários para reter e suportar a sua prótese. [ler +]



Prótese dentária removível em metal e acrílico (dentadura esquelética)

Este tipo de prótese removível conhecida como esquelética (figura 5), vai buscar suporte e retenção nos dentes ainda existentes na boca. Usa apoios e grampos metálicos para conseguir esse suporte e retenção. Nalgumas situações como a da foto, o suporte é partilhado com a mucosa da área desdentada.
A esquelética tem menor impacto negativo sobre o osso alveolar do que a prótese removível de acrílico. Onde recebe menor número de pontos é na estética. Nos dias que correm é quase inadmissível o visual negativo provocado pelos grampos metálicos de retenção.
Trata-se de uma prótese mais cara do que a de acrílico mas mais barata que a prótese fixa (coroas e pontes dentárias). Essa diferença acaba por diluir-se no tempo porque não é tão duradoura como a prótese fixa, que pode durar para além de vinte anos. [ler +]



Próteses dentárias fixas a implantes dentários

O implante dentário (figura 6) só por si não é uma prótese dentária. Ele atua como substituto da raiz do dente natural. Ao implante dentário é adaptado um poste no qual será cimentado ou aparafusado o dente postiço. Serve de apoio e retenção a uma coroa dentária ou ponte dentária. Para as pontes serão necessários no mínimo dois implantes. Para uma dentadura completa (prótese total) são precisos de quatro a seis implantes em cada arcada dentária.
Esta é a solução mais avançada e racional para a integração de uma dentadura completa. No caso das pontes dentárias, convém considerar a outra alternativa que é a ponte dentária (figura 3) apoiada nos dentes adjacentes ao espaço desdentado.
A prótese dental (coroa dentária, ponte dentária) é fixa ao implante dentário com parafusos ou cimentada, conforme o caso. [ler +]



Dificuldades e problemas no uso de dentadura

Qualquer tipo de prótese dentária precisa de algum tempo para uma boa adaptação. No início a pessoa estranha aquele novo elemento na sua boca. A língua não cessa de inspecionar e a dicção parece algo afetada. Ao fim de uma semana esses sintomas vão desaparecendo, até já não se fazerem sentir.
As próteses removíveis são susceptíveis de maiores dificuldades iniciais. Como são móveis, a sua fricção provoca por vezes pequenas feridas na mucosa, sendo conveniente alguns ajustes na prótese dental.
Com o passar do tempo existe um crescente desajuste da dentadura, fruto das alterações naturais da boca. Esse fator pode produzir dores e aumentar o desconforto do seu uso e é um sinal de que alguma coisa deve ser feita, uma nova prótese dentária ou o rebase da dentadura atual.
Se surgirem feridas na mucosa, recomenda-se tirar a dentadura durante um ou mais dias para descanso e cicratização do tecido lesionado. Poderá aplicar um anti-séptico bucal no local. Se os sintomas persistirem deverá visitar um dentista e possívemente será necessário um retoque na prótese dental.
leia também como se faz uma dentadura (figura 7). [ler +]



A higiene e manutenção das próteses dentárias

O uso de prótese dentária não prescinde de cuidados de higiene. A placa dentária também adere aos dentes artificiais, alterando a sua estética e provocando a irritação da gengiva. Utilize uma escova macia e creme dental com menor poder abrasivo. Passe a fita dental onde for possível e termine com um elixir bucal.
Visite o seu dentista regularmente para ele aferir do bom estado das fixações ou de outras alterações.



Qual o tipo de prótese dentária mais indicada a cada caso?


  fig.8- infograma dentário [clique na imagem para aumentar]

 

legenda:

       qualidade: muito boa | custo: alto

       qualidade: boa | custo: médio

       qualidade: inferior | custo: baixo

A necessidade de prótese dentária deve ser satisfeita o mais breve possível. De contrário ocorrerá perda óssea e mobilidade dos dentes ainda presentes. A pessoa parecerá mais velha do que a sua idade real, afetando o seu bem estar e auto-estima.

O recurso ao implante dentário para repor dentes em falta, não é aconselhado em todos as situações. Existem alternativas de prótese dentária, que em determinados casos podem até configurar a melhor opção. [ler +]



O preço ou custo da prótese dentária - coroa, ponte, ppr, dentadura, implante e tabelas de preços odontológicos.

É muito difícil dizer qual o preço exato de determinado tipo de prótese dentária. Na verdade esse custo varia de cidade para cidade, e dentro de uma mesma cidade varia de dentista para dentista. Se vive em Portugal veja o preçário das próteses e implantes.
No Brasil a Tabela de Preços do nosso sítio, pode dar idéia dos preços praticados para as próteses dentárias.

O aconselhado é a visita a alguns consultórios dentários, perguntar específicamente o preço e comparar. De modo a facilitar o crédito, alguns dentistas têm acordos com financeiras. Será uma hipótese a considerar para não adiar por mais tempo a resolução do seu problema de falta de dentes. O correr do tempo fará incorrer em maiores estragos na sua boca e consequentemente maiores encargos futuros. Parece sensato ter hoje os benefícios de algo tão importante como uma melhor qualidade de vida e ir pagando aos poucos.
Uma maneira de conseguir uma prótese dentária barata é recorrer às consultas externas de escolas ou faculdades de odontologia. Procure uma universidade do gênero, mais próximo de si.



Ideias erradas sobre dentaduras e dentes postiços

Arrancar os dentes para fazer uma dentadura.

Algumas pessoas têm os dentes tão estragados que pensam em arrancar todos e fazer uma dentadura. Nada mais errado. Muitos dentes têm salvação e um dente postiço não é melhor que um dente natural. Além disso uma prótese parcial é mais estável do que uma prótese dentária total. Outro problema que acontece depois da extração dos dentes, é a perda óssea do osso onde estavam as raízes. Essa redução do osso leva a uma aparência de envelhecimento precoce, por falta de suporte dos musculos faciais.


Dentadura fica mais bonita com os dentes todos certinhos.

De maneira nenhuma. Uma dentadura com os dentes perfeitamente alinhados só consegue parecer uma dentadura. Não engana ninguém porque os dentes naturais raramente se apresentam assim.


A dentadura tem muitos anos mas ainda está boa.

Uma dentadura com muitos anos não está boa, está velha. Os dentes, se forem de acrílico (normalmente são), estarão gastos. Já não apresentarão a estética dos primeiros tempos. A prótese dental não estará tão bem adaptada como no início, porque entretanto a boca assim como o corpo, vai-se alterando com o passar dos anos. Por outro lado, o material de que é feito a prótese dentária, vai-se degradando. A dentadura fica mais fragilizada e passa a apresentar um odor desagradável, impossível de eliminar com a melhor higiene. Ter uma dentadura por muitos anos não deve ser motivo de orgulho. Ela deve ser mudada de tempos a tempos, variando conforme a possibilidade de cada pessoa.


Só tenho falta de um dente, por isso não preciso de prótese dentária.

A ausência de um dente numa zona não muito visível tende a ser desvalorizada. Tal atitude é um erro. Os dentes ao lado desse espaço vão começar a mover-se, podendo até rodar ligeiramente. Convém também lembrar que na outra arcada existe outro dente que engrenava naquele agora ausente. Esse dente oposto tende a sair lentamente do osso expondo uma porção da raiz e fica mais sujeito a cáries. Por último, o osso onde estava a raiz do dente em falta vai mirrando com o tempo, fazendo com que os dentes adjacentes fiquem mais descobertos do lado do espaço vazio. Todos estes fatores indicam apenas uma coisa, que é importante colocar um dente novo através de uma prótese dentária.


A prótese está desadaptada, um acondicionador resolverá o problema.

Existem acondicionadores no mercado que prometem resolver o problema da falta de adaptação das próteses dentárias. Estes produtos podem ajudar a estabilizar a próteses dentárias (vulgo dentaduras) mas de forma temporária. O problema só se resolve definitivamente com uma rebasagem da prótese atual ou idealmente com uma nova. Poderá utlizar a prótese antiga como substituta no caso de a nova quebrar, enquanto aguarda pelo seu conserto.
Se tiver outras dúvidas que não viu esclarecidas nesta página, coloque a sua questão no nosso forum »»», ou utilize o buscador:



Que tipo de prótese então escolher?

Uma má decisão no momento da escolha da prótese dentária pode acelerar a perca de mais dentes no futuro. Particularmente aqueles que são adjacentes ao espaço desdentado.
Estudos indicam que na consideração de 3 hipóteses para substituir um dente perdido (implante dentário, ponte fixa e prótese removível), a prótese removível eleva a possibilidade de perda dos dentes imediatos, para o surpreendente valor de 30% num futuro próximo (a prótese removível tem um importante papel como prótese temporal, enquanto aguarda a concretização do trabalho definitivo). De salientar que, se a pessoa resolver não substituir o dente (não usar qualquer tipo de prótese dentária), esse valor desce para 19%. Conclui-se que optar por uma prótese removível por esta custar menos, pode significar maiores gastos num espaço de tempo relativamente curto. O mesmo estudo observa que o implante dentário é a solução que oferece maiores garantias em relação à estabilidade dos dentes ao lado de espaço desdentado.
Mas não se esqueça de cuidar dos seus dentes antes de ficar sem eles. Tudo começa no dente de leite.

Quer saber qual o tipo de prótese se adequa à sua situação? - Consulte o gráfico.