Protese dentária fixa


As pontes metalo-cerâmicas precisam sempre de usar dois pilares em dentes naturais e podem ter vários elementos suspensos entre cada pilar. Esses dentes suspensos têm o nome de ponticos e ficam tão bem encostados à mucosa (gengiva) que passam muito bem por dentes emergindo do osso da arcada. Pressupõem um trabalho de talhe e preparação em pelo menos dois dentes da pessoa. Isso pode ser desaconselhado se esses dentes estiverem sãos e em perfeitas condições. Nesse caso a alternativa passa pela colocação de implantes dentários no local desdentado e posterior cimentação ou fixação das respetivas coroas dentárias.


Ponte dentária metalo-cerâmica


Independentemente destas considerações e no caso de se ter decidido por uma ponte dentária, convém lembrar que em pontes pouco extensas existe a possibilidade de se optar por ponte em zircônia em vez da metalo-cerâmica. Obtem-se um melhor resultado estético com este material (óxido de zircônio estabilizado com ítrio) devido à sua cor branca e elimina-se a possibilidade de contaminações escuras pelo metal da estrutura interna das pontes metalo-cerâmicas. A zircônia é uma grande inovação em termos de materiais usados na medicina dentária. Este tipo de ponte é usualmente a mais cara de todas.



Coroas dentárias totalmente em cerâmica (sem metal)

A coroa dentária com melhor estética é sem dúvida a coroa de cerâmica pura.
Existem alguns tipos diferentes de coroas de cerâmica:

duas coroas dentárias de cerâmica pura em dentes incisivos superiores

A opção por um tipo de coroa dentária de cerâmica deve ser da iniciativa do dentista, sem interferência do paciente, porque existem outros fatores importantes a considerar como por exemplo a especialização do dentista num determinado tipo de coroa, entre outros. Além disso qualquer um dos diferentes tipos mencionados, é de elevada qualidade no campo da prótese dentária fixa em cerâmica. Estão no topo no que diz respeito à restauração de dentes por meio artificial.