© Mota Soledade

Implante Dentário - 3ª dentição


Implante Dentário, o que é ?

Os implantes dentários são peças em titânio* ou cerâmica (zircônio) que reproduzem artificialmente as raízes dos dentes e que são implantadas no osso do maxilar superior ou da mandíbula. Destinam-se a suportar um ou mais dentes que estão em falta  (até mesmo todos os dentes).

Eliminam a necessidade de recorrer aos dentes adjacentes do espaço que se pretende restaurar e no caso dos desdentados totais, permitem a retenção e fixação das próteses sendo inultrapassáveis neste ponto.


como funciona o implante dentário

Apesar de na imagem acima à estarem presentes sete implantes e dois pilares, é possível restaurar a dentição em cada arcada, utilizando sómente 4 implantes.
É o conhecido protocolo All-on-4 da clínica Maló e Nobel Biocare.

É sobre os implantes que são aparafusadas as pontes ou coroas dentárias de cerâmica (dentes artificiais ou postiços). Os parafusos de fixação não se vêm porque estão nas faces não visíveis dos dentes e são perfeitamente camuflados com materiais compósitos no mesmo tom dos dentes.
Em princípio qualquer pessoa é passível de receber implantes dentários, mas não são solução para todos os casos. Estão indicados em qualquer falta de dentes e eliminam todo o desconforto sentido no uso das próteses normais removíveis, sejam elas totais ou parciais.

A colocação do implante dentário é feita sob anestesia local e não dói. No caso de um implante (R$ 1.380,00) demora menos de 1 hora. As dores pós-cirúrgicas são mínimas e fácilmente debeladas por analgésico de venda livre.
Em condições normais, um implante dentário durará toda a vida.


*(tipo de metal considerado o mais compatível com o organismo humano)

Implante Dentário - passo a passo


Problemas com implantes dentários - causas de perda

Os problemas com implantes dentais são muito menos frequentes hoje do que foram no passado. Actualmente a taxa de sucesso dos implantes ronda uns impressionantes 98%.
Os problemas que surgem estão normalmente relacionados com a ossointegração. As consequências da não ligação do implante dental ao osso, podem originar as seguintes complicações:

Estas são as razões de problemas nos implantes dentários. No caso de algo correr mal, o implante é removido e se as condições permitirem, o local é imediatamente preparado para receber outro implante. Senão, o dentista deixará recuperar a zona durante alguns meses até as condições ótimas estarem de novo reunidas, para uma segunda tentativa.


Quantos implantes dentários preciso ?

A substituição de 1 dente isolado requer a colocação de um implante dentário. A substituição de vários dentes seguidos, exige no mínimo dois implantes, dependendo da extensão e localização da ponte dentária.
No caso de faltarem todos os dentes em uma arcada, mesmo 2 implantes podem ajudar na retenção da dentadura. No entanto a prótese continuará a ser uma prótese dentária removível. Esta situação é desaconselhada e mesmo rejeitada por muitos dentistas por não ser totalmente satisfatória e duradoura.
Em vez disso, com 4 implantes dentários pode dizer adeus à sua velha dentadura e ter dentes fixos outra vez, se seguir o procolo da MALO CLINIC "All-on-4".
Se pensa investir em implantes dentários pode considerar esta opção embora alguns dentistas prefiram a colocação de 6 implantes dentários. O protocolo "All-on-4" tem um sucesso de 98%, por isso é pouco provável algum problema com esta técnica.


Qual é o melhor fabricante de implantes dentários ?

Existem vários fabricantes de implantes dentários a competir no mercado, nomeando alguns:
Zimmer, Keystone, Camlog, Straumann, Nobel Biocare, BioMet 3i, CeraRoot, etc. Qual o melhor?
O mais importante é assegurar-se que o dentista está usando um implante dental de um fabricante que está no ativo há mais de cinco anos. Conhecer um determinado implante demora mais do que um ano. Não se pode aferir da qualidade de um implante dentário em menor tempo. Se um implante dentário novo tiver algum problema com a sua qualidade, não permanecerá no mercado por mais de um ano ou dois. Por isso é recomendável saber se o implante dental que está planejado pelo dentista, tem pelo menos cinco anos de comercialização. A pressão do mercado leva alguns dentistas a trabalhar com implantes de inferior qualidade por serem mais baratos. Não queira o mais barato porque pode sair caro.
A qualidade do implante dentário não tem qualquer relação com a qualidade da prótese dentária (dentes artificiais) que vai ser colocada sobre o mesmo. Esse é um trabalho independente do implante, de cariz técnico mas também artístico. Pode ler mais sobre o assunto na página sobre próteses dentárias.


Higiene e limpeza da boca com implantes dentários e dentes postiços

Os cuidados de higiene quando a pessoa coloca implantes dentários são quase os mesmos de quem possui dentes naturais. Com algumas técnicas específicas e variações. Não é por se ter implantes que se vai descurar na limpeza da boca. Se por um lado o implante e o dente artificial não ganham cárie, o estado de saúde da gengiva e osso podem levar à perca dos implantes e processo de inflamação conhecido por peri-implantite. Existem alguns utensílios específicos para a limpeza por debaixo da prótese e em redor dos implantes. ATENÇÃO, não use o fio dental em redor de um implante dental. A ligação da gengiva ao implante não é igual à ligação gengiva/dente. É muito mais frágil e por conseguinte o uso do fio pode levar à criação de bolsas à volta do implante e reabsorção do osso. O mesmo é válido para os equipamentos de jato de água.


Desvantagens dos implantes dentários

A maior parte da fama em torno dos implantes dentários advém das suas óbvias vantagens. Contudo existem algumas desvantagens:

Posto isto, convém admitir que as vantagens ultrapassam as desvantagens quando se trata de substituir um dente perdido. Para conseguir um preço mais baixo, não se esqueça que muitas universidades realizam esse trabalho pela metade do preço. Mas não se iluda a comparar um implante dentário mais a sua componente protésica (coroa, ponte) a um dente natural, mesmo restaurado.


Garantia do implante dentário no caso de quebrar

Muitas pessoas questionam essa possibilidade. A hipótese de um implante quebrar é extremamente improvável, raríssimo. Pelo menos no que diz respeito aos implantes de titânio. Pode acontecer a fratura do pino mas como ele é um componente aparafusado é fácilmente substituído. No entanto esta preocupação leva a outra relacionada com a garantia de todo o conjunto. No caso dos fabricantes conceituados como a Straumann, Nobel Biocare, 3M, etc. a garantia é vitalícia para os materiais.
Mas não fugindo à questão, e se ele parte? Tem que ser removido, esperar a consolidação do osso e é preciso colocar outro novo.


Mini-implantes dentários. Comparação com implantes convencionais.

O que são mini-implantes dentários?
Os mini-implantes têm medidas menores que os implantes normais. O diâmetro mede menos que 3mm enquanto os tradicionais medem 4-5mm. Porque são mais estreitos cabem em espaços reduzidos, como por exemplo o caso de um incisivo lateral superior.
Em relação à durabilidade, considerando que são feitos de titânio, têm a mesma longevidade. A resistência vem do comprimento e não do diâmetro. Mesmo assim muitos dentistas não confiam que eles resistam tão favorávelmente às forças, como os implantes normais. Daí a sua prefereência pelos últimos, especialmente no caso de dentes molares.
O processo de colocação dos mini-implantes é em tudo semelhante ao dos outros implantes. Tende a ser um pouco menos demorado. Em ambos os casos um pequeno buraco é aberto no osso, permitindo o aparafusamento do implante. Depois aguardam passivamente, durante algumas semanas o processo de osso-integração, sendo este mais rápido nos mini-implantes. Numa segunda etapa o dente artificial (postiço) é preso ao topo do implante.
O processo cirurgico toma 1-2 horas aproximadamente. Costuma ser indolor e feito sob anestesia local. Qualquer desconforto advindo tende a desaparecer em 48 horas. Frequentemente não existe qualquer desconforto. Devido ao diâmetro menor e a levarem menos tempo a servimplantados, o custo dos mini-implantes fica em metade, ou mesmo abaixo deste valor, em relação aos implantes tradicionais.
Além disso, pacientes que não foram elegidos para implantes 'normais' podem sê-lo para mini-implantes dentários.
Porque razão não são usados sempre?
O diâmetro menor exige melhor planejamento e posicionamento para distribuição de cargas mastigatórias. Muitos dentistas resistem à sua colocação por estarem mais familiarizados com os implantes convencionais e por isso tornam-se um pouco cépticos na sua utilização. Claro que existem casos que podem ser desconsiderados, como o envolvimento de forças laterais. Desse modo é frequentemente desaconselhado para suportar pontes dentárias e coroas em molares. Mas funcionam muito bem como retentores de próteses totais acrílicas.
Os implantes convencionais surgiram primeiro. Os mini-implantes são um produto relativamente 'novo' que tem o seu campo de aplicação e não deve ser desvalorizada a sua utilização. Não se esqueça de conversar com o dentista sobre esta solução menos onerosa.


Preço do implante dentário

É uma pergunta muito comum, quanto custa um implante dentário? Na verdade este valor tem muitas variáveis e os dentistas não consideram ético divulgar sem ser em presença do paciente. O melhor é tentar saber através de quem já colocou, quanto pagou, quando e onde. Independentemente do preço da colocação de implante dentário mais a coroa ou ponte, tem a possibilidade de parcelar o pagamento e também pode optar por fazer todo o procedimento numa universidade, onde o custo será muito menor, sem prejuízo da qualidade. Mas! Para não sair sem ficar com uma idéia deite o olho à tabela de preços no Brasil ou ao preçário de próteses em Portugal.
Para não ter surpresas desagradáveis, verifique cuidadosamente se o orçamento que lhe deram engloba a parte dos dentes articiais, ou só contempla os implantes. É importante saber que os implantes dentários são apenas os componentes de um todo que soma implante e dente artificial. O implante é a peça que vai no osso alveolar, o equivalente a uma raiz. Depois vem a parte protética, coroa, ponte ou dentadura, que se fixa ao ou aos implantes dentários.