PONTE DENTÁRIA, o que é e quanto custa?

Prótese dentária fixa

Ponte dentária metalo cerâmica

As pontes metalo cerâmicas (porcelana fundida no metal) precisam sempre de usar dois pilares (pinos) em dentes naturais e podem ter um ou mais elementos suspensos, entre cada pilar.

O dente suspenso falso, tem o nome de pôntico e fica tão bem encostado à mucosa (gengiva), que passa perfeitamente por um dente natural, emergindo do osso da arcada dentária.

Pressupõem um trabalho de talhe (desbaste) e preparação em pelo menos dois dentes da pessoa. Isso pode ser desaconselhado se esses dentes estiverem sãos e em perfeitas condições. Nesse caso a alternativa passa pela colocação de implantes dentários no local desdentado e posterior cimentação, ou fixação das respetivas coroas dentárias.

Ponte dentária Maryland

Excepcionalmente, no caso de incisivos superiores, pode-se considerar a hipótese de um certo tipo de ponte conhecida por Maryland Bridge (prótese adesiva).

Foto de ponte dentária de 3 dentes (2 pilares e 1 pôntico)

Ponte dentária em porcelana pura (zircónia)

Independentemente destas considerações e no caso de ter decidido por uma ponte dentária, convém lembrar que em pontes pouco extensas, existe a possibilidade de se optar por ponte em zircônia, em vez da metal cerâmica. Obtem-se um melhor resultado estético com este material (óxido de zircônio estabilizado com ítrio), devido à sua cor branca, e elimina-se a possibilidade de contaminações escuras, causadas pelo metal da estrutura interna das pontes metalo-cerâmicas.

Qual o preço de uma ponte dentária fixa (prótese dentária fixa)?

O preço da ponte dentária fixa gira em torno do valor de R$ 929,00 para cada dente. Assim uma ponte com 3 elementos custaria R$ 2.785,00 (valor em 2018). Para outros tipos de prótese dentária fixa, dentadura total fixa, coroa dentária, etc., é favor visitar a página dos preços.
Este é um preço médio, varia consoante o dentista, a cidade e o paciente.

Ponte dentária cantilever

Este é um caso especial de ponte dentária, com sómente um pilar num extremo. Não é muito comum e exige um estudo aprofundado da oclusão, para não causar estragos no único dente que serve de pilar.